Medicina do trabalho é um ramo da medicina que lida com as relações dos trabalhadores e seu ambiente laboral. Seu intuito não é somente a prevenção dos acidentes e das doenças do trabalho, mas também a promoção da saúde e da qualidade de vida, através de ações articuladas capazes de assegurar a saúde individual e coletiva, assim como propiciar uma saudável inter-relação das pessoas e com seu ambiente de trabalho.

A presença da medicina do trabalho dentro das empresas representa muito mais do que o cumprimento das obrigações trabalhistas e a adequação à legislação da CLT e demais legislações pertinentes, mas o adequamento social.

No intuito de ajudar as empresas a entender melhor os questionamentos a respeito de questões como riscos ocupacionais, exames, insalubridade, periculosidade. Para auxiliar nesse processo, os programas de PCMSO, PGR, LTCAT, PCA (para controle auditivo) e PPR (controle respiratório).

  • Exame admissional: avaliação realizada no inicio do contrato de trabalho a fim de atestar se o profissional tem as condições de saúde necessárias e está apto a assumir o cargo dentro da empresa.
  • Exame demissional: avaliação realizada no fim do contrato de trabalho entre empresa e colaborador, objetivando avaliar as atuais condições de saúde do profissional e identificar problemas de saúde ou doenças que possam ter se desenvolvido durante o período em que ele atuou na empresa.
  • Exames periódicos: são procedimentos realizados ao longo do vínculo empregatício entre o funcionário e a empresa para identificar alterações na saúde do colaborador devido às atividades que ele desempenha ou do ambiente de trabalho no qual está inserido.
  • Exame de retorno ao trabalho: procedimento realizado para atestar se o funcionário está apto ou não para retornar à sua função dentro da empresa após afastamento.
  • Exame de mudança de função: avaliação realizada para certificar se o colaborador está apto ou não para exercer novas atividades na empresa. No entanto, este procedimento só é realizado quando a nova função apresenta riscos ocupacionais diferentes do cargo anterior.

Com o advento do e-social, toda documentação antes exigida será aplicada em uma única plataforma. Ou seja, a CAT, PGR (antigo PPRA e PCMAT para construção civil), os ASO’s e demais exames serão obrigatoriamente incluídos na mesma base.

A Nossa Clínica Médica, buscando sempre está inclusa nessas mudanças , encontra-se adaptada nessas novas modalidades, como o ASO e programas em XML, onde os programas são documentos emitidos por profissionais qualificados e que atendem as demandas solicitadas.

PROGRAMA DE GERENCIAMENTO DE RISCO (PGR)

Programa de Gerenciamento de Risco (PGR), como o próprio nome sugere, é um programa adotado pelas organizações com o intuito de gerenciar os riscos existentes no local de suas atividades. Sugere, através de um plano de ação, as melhores mudanças que diminuam esses riscos.

O PGR deve trazer uma sistemática com a elaboração do inventário de risco – por meio de identificação de perigos e avaliação de riscos –, e do plano de ação (controle de riscos).

O PPRA é um Programa com a finalidade de reconhecer, reduzir e/ou eliminar os riscos existentes no ambiente de trabalho, servindo de base para a elaboração do PCMSO (Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional). O PPRA precisa ser revisto e renovado anualmente.

NR-9

De maneira mais específica, a redação da norma agora passa a distinguir avaliações sobre o controle das exposições ocupacionais por diversos agentes, como os químicos, físicos e biológicos. É importante destacar a necessidade de verificar os riscos ergonômicos nas empresas

assets/img/favicon.pngSolicite sua Proposta

Através do formulário abaixo, você consegue solicitar sua proposta, referente a demandas de Medicina do Trabalho.